Prefeitura de São Paulo tem seu primeiro Centro Dia para idosos

O Centro Dia é um equipamento social destinado à atenção diurna de pessoas idosas em situação de dependência, em que uma equipe multidisciplinar presta serviço de proteção social especial e de cuidados pessoais, fortalecimento de vínculos, autonomia e inclusão social, por meio de ações de acolhida, escuta, informação e orientação. Surge para promover a inclusão e a garantia dos direitos da população idosa.

Secretaria Executiva de Comunicação. Fotos: Fábio Arantes / SECOM *

 

prefeitura-de-sao-paulo-tem-seu-primeiro-centro-dia-para-idososO primeiro Centro Dia para idosos da Prefeitura, recém inaugurado no bairro do Bom Retiro, na região central da capital, recebe de segunda a sexta-feira pessoas com mais de 60 anos em situação de vulnerabilidade para atividades lúdicas e terapêuticas, exercícios físicos e cuidados diários. Após passar todo o dia no centro, os idosos retornam para suas casas, o que favorece a manutenção de uma vida mais ativa e saudável, sem a perda dos laços familiares.

O atendimento ao usuário tem início com a acolhida e a escuta qualificada de suas demandas. Com essas informações é realizada a construção conjunta de um Plano Individual ou Familiar de Atendimento. Neste Plano, são definidas as atividades que serão desenvolvidas na unidade, bem como as condições de acesso e permanência no Centro-Dia e os objetivos e compromissos de todos os envolvidos.

O Centro Dia é um equipamento social destinado à atenção diurna de pessoas idosas em situação de dependência, em que uma equipe multidisciplinar presta serviço de proteção social especial e de cuidados pessoais, fortalecimento de vínculos, autonomia e inclusão social, por meio de ações de acolhida, escuta, informação e orientação.

A meta da Prefeitura de São Paulo é implantar 15 Centros Dia destinados à população idosa, conforme Projeto Meta 68

“Nós vamos conviver cada vez mais com pessoas idosas. A cidade envelhece, porque nascem menos crianças e a expectativa de vida aumenta. A gente tem que zelar para que viva melhor também. São Paulo estava devendo ao idoso o primeiro equipamento que seja de referência para que possamos acolhê-los durante o dia, em atividades culturais e físicas em um ambiente muito saudável”, afirmou o prefeito Fernando Haddad.

O centro dia conta com sala de descanso, auditório, refeitório, sala de ginástica e de terapia ocupacional. Entre as atividades estão trabalhos manuais como bijuteria, tricô e crochê, aulas de dança, história da arte e coral, jogos de tabuleiro, carteado, leitura, rodas de conversa, palestras e vídeos. O novo espaço oferece 30 vagas, e os idosos atendidos são selecionados de acordo com o grau de vulnerabilidade social e a situação de saúde, pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Sé e pela Unidade de Referência à Saúde do Idoso (Ursi) Sé.

“O centro dia é algo muito importante da Política Nacional de Assistência Social porque permite que idosos de alta vulnerabilidade sejam atendidos sem serem desligados de suas famílias, que podem ter tranquilidade para sair para trabalhar sabendo que eles estão sendo cuidados. Não havia este serviço e era uma demanda muito grande na cidade”, explicou a secretária municipal Luciana Temer (Assistência e Desenvolvimento Social).

prefeitura-de-sao-paulo-tem-seu-primeiro-centro-dia-para-idososAtualmente, o equipamento é frequentado por 23 idosos. São atendidos por uma equipe multidisciplinar composta por nutricionista, assistente social, psicólogo, terapeutas ocupacionais, cuidadoras, professor de educação física e fisioterapeuta. Os atendidos que têm prescrição médica de algum tipo de medicação são acompanhados por uma enfermeira, que controla os horários e doses individualmente. De acordo com a situação familiar e de saúde do idoso, é oferecido também o transporte diário entre a residência e o centro.

“Aqui o tratamento é VIP, coisa de primeiro mundo. Hoje não quero mais ficar em casa, porque aqui tem atenção, alimentação, medicamento. Adoro fazer exercícios e a oficina de bijuteria. Agora vou pedir para eles colocarem aula de informática, quero muito aprender”, conta Joselina Pereira, 71 anos.

Meta 68

O Programa de Metas 2013-2016 prevê a implantação de 15 centros dia em toda a Capital (meta 68). O centro é administrado em parceria com a organização não-governamental União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social (Unibes). Funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h.

O Centro Dia é um serviço que ainda não tem as orientações técnicas elaboradas pelo MDS, que são necessárias para o seu funcionamento. Assim também não é um serviço tipificado, portanto para sua implantação será necessário a apresentação e aprovação do COMAS-Conselho Municipal de Assistência Social.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2441 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento