Masako Wakamiya, 82 anos, de bancária à desenvolvedora de aplicativos

Wakamiya, uma bancária aposentada, tinha 60 anos quando tocou um computador pela primeira vez. Agora, depois de ter aprendido sozinha a programar, ela desenvolveu seu primeiro aplicativo – um jogo chamado Hinadan.

Por Linda Abbit (*)

 

Todos estavam aguardando o CEO da Apple, Tim Cook, para revelar os últimos brindes e atualizações de software na Conferência Mundial de Desenvolvedores da empresa em junho passado – mas eles tiveram que esperar, porque, primeiro, Cook queria apresentar uma desenvolvedora de aplicativos que se destaca da multidão. Segundo, porque ela é uma mulher de 82 anos. Saindo do Japão, Masako Wakamiya lançou recentemente seu primeiro aplicativo.

Wakamiya, uma bancária aposentada, tinha 60 anos quando tocou um computador pela primeira vez. Agora, depois de ter aprendido sozinha a programar, ela desenvolveu seu primeiro aplicativo – um jogo chamado Hinadan.

“Agora é a hora de alçar vôo!”

Em 1997, depois de 43 anos no setor bancário no Japão, Wakamiya atingiu a idade da aposentadoria obrigatória, aos 60 anos, e o esperado era que ficasse em casa e cuidasse de sua mãe de 90 anos. O futuro, previsível, n

ão combinava com quem ela era – uma tagarela impulsiva que gosta de estar com pessoas.

Em uma apresentação no TEDx Tóquio, Wakamiya explica que, na época, ela leu um artigo em uma revista sobre os benefícios dos computadores. Se ela tivesse um, ela pensou, poderia conversar com pessoas de todos os lugares. Então, ela agiu por impulso e comprou seu primeiro PC e, como ela diz, “mudou a segunda parte da minha vida”.

Os computadores não eram apenas muito mais caros há 20 anos. Eles também eram mais difíceis de usar. Se acostumar com o dela foi uma luta, mas ela perseverou. “Yes, eu consegui!”. Ela gritou quando viu a mensagem aparecer na tela mostrando que ela finalmente estava conectada à internet – depois de três meses de tentativa. “Meu rosto estava coberto de suor e lágrimas”.

Como obter asas e construir uma vida proveitosa

Para aprender mais, Wakamiya se juntou a um clube online para idosos, The Mellow Club, do qual agora é vice-presidente. Ela chama os amigos online que encontrou de “os tesouros de sua vida” e diz que compartilham conversas profundas sobre o envelhecimento e o fim da vida.

O computador de Wakamiya a expôs a um mundo que nunca soube que existia – ou, como ela diz, a deu asas – e quando sua mãe morreu dez anos depois, ela decidiu se tornar evangelista para outros idosos, encorajando-os a usar computadores para criar uma vida mais enriquecida, energizada e proveitosa. Ela escreve um blog que oferece instruções sobre como se divertir com a computação básica.

“Os idosos tendem a ficar deprimidos à medida que envelhecem, porque eles perdem os dentes, os cabelos e os membros da família”, disse Wakamiya à Refinery 29. “Ao ensinar-lhes como fazer coisas novas, isso lhes dá uma excitação, uma motivação. Eu realmente gosto desse sentimento e de poder compartilhar isso”.

Ela notou que não havia material de estudo para programar que fosse divertido e interessante, então Wakamiya descobriu uma maneira de criar padrões bonitos usando o Excel, o aplicativo de planilha eletrônica. Seus projetos, alguns inspirados por padrões japoneses autênticos, podem ser vistos no Excel Art Museum em seu site. Seu tutorial do Excel agora é usado em aulas de escolas de informática em todo o Japão e no exterior.

Aplicativo de Masako Wakamiya

Em um email para o site de tecnologia Mashable, Wakamiya explicou o que a inspirou a criar um aplicativo para pessoas mais velhas:

“Muitos aplicativos para smartphones são para jovens”, escreveu ela, e os adultos mais velhos geralmente perdem nos jogos de computador quando jogam contra jovens, porque “nossos movimentos de dedos não podem igualar sua velocidade”. Ela disse que queria encorajar pessoas idosas a começar a se divertir usando tecnologias digitais.

Hinadan mostra às pessoas a maneira correta de colocar bonecas japonesas tradicionais para exibição durante Hina Matsuri, o Festival anual da boneca japonesa em fevereiro. Os jogadores devem posicionar 12 bonecas em seus lugares corretos em uma tela composta por quatro níveis.

O jogo já obteve 25 avaliações de cinco estrelas e avaliações positivas na App Store e, de acordo com a Refinery 29, é especialmente popular entre as mulheres idosas no Japão. Você pode vislumbrar Wakamiya demonstrando o jogo ao final da matéria.

A Wakamiya planeja desenvolver mais aplicativos e encoraja os idosos a adotarem tecnologia, seja por meio de computador, smartphone ou tablet. “Agora é a hora de conseguir suas próprias asas!”

(*) Linda Abbit escreveu para https://seniorplanet.org/masako-wakamiya-not-your-typical-app-developer/. Tradução livre de Sofia Lucena

 

 

Sofia Lucena

Sofia Lucena

Estudante de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (SP). Colabora com o Portal do Envelhecimento fazendo traduções de temas relacionados à longevidade humana. E-mail: sofiacortel@hotmail.com

sofialucena escreveu 19 postsVeja todos os posts de sofialucena