Indígena brasileira acabou de completar 121 anos de vida

A Revista Galileu divulgou “Maria Lucimar Pereira, em foto da Survival International, uma mulher de origem indígena que vive no Acre e é possivelmente a mulher mais velha do mundo. Ela fez aniversário no sábado, dia 3, e completou 121 anos”.

 

Segundo o grupo de direitos humanos Survival International, Maria Lucimar Pereira teria nascido em 1890 na tribo Kaxinawa, que fica no Acre.

Ela foi achada por funcionários do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) quando faziam o recadastramento previdenciário de longevos com mais de 110 anos. Você pode ler a nota que o Portal divulgou na ocasião. Por ter passado a maior parte da vida na aldeia, ela fala muito pouco o português.

A reportagem da revista Galileu fala sobre a importância da alimentação para a longevidade. Para quem segue dicas de alimentação para ganhar mais e mais anos, uma longevidade saudável ou uma chamada “bela velhice”, Maria Lucimar sugere uma dieta natural que inclui “macaco grelhado (!!), peixe, mandioca e banana”.

E por falar em velhice, nada melhor que chamar Simone de Beauvoir que, em seu livro “A Velhice” (editora Nova Fronteira, 1990), argumenta sobre esta condição de fragilidade que os “muitos anos” impõe a qualquer indivíduo que envelhece, conforme retratou (foto) Emmanuel Nery, em Velhice, 1986.

Segundo Beauvoir, “quando se fala de “bela velhice”, de “velhice vigorosa”, significa que o homem idoso encontrou seu equilíbrio moral e físico, e não que seu organismo, sua memória, suas capacidades de adaptação psicomotora sejam os de um homem jovem. Nenhum homem que vive muito tempo escapa à velhice; é um fenômeno inelutável e irreversível “.

Resta saber como estará a velhice desta senhora que vive. A reportagem não soube dizer.

Integra Aqui

 

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 326 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento