Idoso ao Volante: Quando parar de Dirigir?

Até que idade é seguro dirigir, sem trazer riscos para si mesmo e as pessoas? Esta é uma pergunta que volta e meia está em pauta na mídia nacional e internacional. Trazemos a reportagem da Vanguarda TV intitulada Idoso ao volante: Quando é a hora de parar de dirigir? A qual discute a questão por meio do relato ocorrido recentemente em Caraguatatuba (cidade litorânea de São Paulo): um acidente provocado por uma motorista de 75 anos. Ela perdeu o controle do carro e atropelou 11 pessoas que estavam em uma calçada. O carro estava estacionado em frente a uma agência bancária. Ao dar ré, a senhora bateu em um carro forte. Depois acelerou, atingindo as vítimas.

 

Não é a primeira vez que acidentes deste tipo estampam capas de jornais do país afora.
Um dos pontos fundamentais para muitos idosos ativos manter a independência, fazer o que quer, é ter um carro e poder dirigir. Dirigir é sinônimo de independência, garante as idas e vindas à qualquer lugar, além da liberdade que proporciona, independente da idade que se tenha.

Se durante o dia dirigir exige o máximo de cautela, à noite há maior exigência visual, especialmente para as pessoas acima de 60 anos cuja visão sofre alterações, assim como seus reflexos. Mas isso é um problema muito individual, pois se analisarmos a maioria dos acidentes automobilísticos e das mortes causadas pelos mesmos veremos que são de jovens e não de pessoas idosas.

Conhecer os próprios limites é fundamental, mas ao mesmo tempo difícil de aceitá-los. Como admitir que já não somos os mesmos, que nossos reflexos não respondem como antes? Perguntas que ficam, de repente, sem resposta para quem se vê limitado nas tarefas diárias.

Para quem teve seu carro e dirigiu a vida inteira, como lidar com tamanha dificuldade? Será que a idade, além do ônus que já carrega, é fator limitante também para comandar um veículo?
Até que idade é possível dirigir? A lei não impõe limites. Apenas exige exames mais frequentes para renovar a carteira de habilitação. O instrutor de trânsito, Gilberto França explica: “A cada três anos ele passa pela avaliação. O motorista novato vai ser avaliado a cada cinco anos”.

Segundo a médica geriatra Regina Vasconcelos, ao envelhecer temos uma perda parcial na visão, nos reflexos e na capacidade de tomar decisões rápidas. Sintomas normais, que não impedem a direção. Mas o idoso e a família devem ficar atentos caso eles se agravem.
A médica esclarece: “É muito mais bom senso do que qualquer outra coisa. Não existe um limite de idade, mas existe o limite de capacidade e ele tem que ajudar os outros nessa decisão”.

Os especialistas aconselham uma forma segura para que os idosos possam dirigir sem se expor a tantos riscos: Eles devem evitar sair nas horas de maior movimento e pegar o volante à noite, por causa da redução do campo visual, além de optar por horários mais tranquilos, quem quiser dirigir por bastante tempo deve escolher as vias que já conhece e, de preferência, sair acompanhados.

Referências
VNEWS (2012). Idoso ao volante: Quando é a hora de parar de dirigir? Disponível Aqui. Acesso em 11/01/2012.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 336 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento