Empresa de tecnologia na Coreia do Sul trata os velhos como solução e não problema

Empresa de monitoramento de conteúdo digital, da Coreia do Sul, contrata apenas pessoas com mais de 55 anos, justamente em um país cujo preconceito por idade é grande, uma vez que as empresas descartam as pessoas assim que elas completam 60 anos.

Virge Randall (*)

 

Quando você é um “trabalhador mais velho”, é raro encontrar um lado bom na desafiadora busca por emprego. É ainda mais raro que esse lado bom seja o branco no seu cabelo – especialmente no mundo tecnológico.

Uma empresa da Coreia do Sul está sendo um exemplo. Desde o seu início em 2013, a EverYoung, uma empresa de monitoramento de conteúdo digital, contratou apenas pessoas com mais de 55 anos. O empregado mais antigo tem 83. Sim, o nome da empresa pode soar um pouco preconceituosa para seus ouvidos, mas o fundador da EverYoung, Chung Eunsung, diz que ele criou sua política de contratação para abordar a questão “muito urgente” da discriminação desencadeada pela idade na Coreia do Sul. Ele espera que, ao contratar pessoas que tenham uma idade em que a maioria das empresas do país os forçaria a se aposentar, ele não só pode mudar a vida dessas pessoas mais velhas, mas também dar vida à economia local.

Enquanto as empresas de tecnologia dos EUA são famosas por sua discriminação por idade, muitas vezes descarada – um relatório cita o CEO da HubSpot dizendo que os cabelos grisalhos e a experiência são “superestimados” em sua indústria e descreve o seu ambiente de trabalho como uma república com uma geladeira abastecida cheia de cerveja e salas de jogos para a equipe – EverYoung valoriza seus trabalhadores por sua abordagem mais madura para o trabalho. Um gerente de empresa, Kim Seong-Kyu, diz que a equipe tem uma atenção superior aos detalhes, o que ele diz que era difícil de encontrar em funcionários mais jovens. Os idosos se concentram melhor no seu trabalho. Eles também não tem problemas em deixar seus telefones em armários, o que causaria uma revolta entre os trabalhadores mais jovens. O melhor de tudo, todos eles demonstram que a idade não é barreira para aprender novas habilidades e novas tecnologias – na verdade, eles estão de portas abertas.

“Eu tento estar sempre me atualizando e estou ansioso para aprender novas habilidades novamente. Aprendi tantas novas habilidades de TI aqui e gosto de vir trabalhar todas as manhãs por causa disso”, disse um funcionário de 83 anos à Channel News Asia.

A empresa treina seus funcionários para censurar informações sensíveis em Naver Maps (Naver é o equivalente ao Google no país) e monitorar o que aparece em suas plataformas de blogs. A equipe ainda conduz aulas de codificação para as crianças da escola local.

Por sua vez, a EverYoung apoia o seu pessoal com políticas progressivas para melhorar a experiência de trabalho. Além de uma despensa (não repleta de cerveja) e uma sala de descanso (com sofás, livros e máquina de pressão sanguínea), há intervalos obrigatórios de dez minutos a cada 50 minutos, e os turnos são de apenas quatro horas.

(*) Virge Randall escreve para Senior Planet. Tradução livre de Sofia Lucena.

 

Sofia Lucena

Sofia Lucena

Estudante de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (SP). Colabora com o Portal do Envelhecimento fazendo traduções de temas relacionados à longevidade humana. E-mail: sofiacortel@hotmail.com

sofialucena escreveu 19 postsVeja todos os posts de sofialucena