Casa Branca: ‘Onda da velhice’ pode fortalecer o país

casa-branca-onda-da-velhice-pode-fortalecer-o-paisA conferência sobre Envelhecimento, organizada pela Casa Branca em julho do ano passado, foi precedida de um ano de trabalho de várias pré conferências e cinco conferências regionais em todo o país, e que trouxe quatro temas comuns para discussão: a) segurança na aposentadoria, b) envelhecimento saudável, c) serviços de longo prazo e d) suporte e justiça para os mais velhos. A Conferência lançou quatro resumos de políticas em cada uma dessas áreas.

Amy Baxter *

A Casa Branca está insistindo para que os setores público e privado abordem a “onda da velhice” que está por vir e atingirá o mercado de produtos e serviços para idosos. Essa é uma ideia lançada recentemente no relatório final da sexta Conferência sobre Envelhecimento, organizada pela Casa Branca em julho do ano passado.

A conferência de envelhecimento tem sido conduzida a cada década desde 1961 e reúne os americanos mais velhos e suas famílias, cuidadores e advogados. Em 2015 aconteceu o 50º aniversário para alguns dos programas federais mais importantes para os idosos, como o Medicare, Medicaid (cuidados de saúde para os idosos e os mais pobres) e a Lei de americanos mais velhos. Aliás, Segurança Social também fez 80 anos este ano.

2015 foi também o primeiro ano em que a conferência foi transmitida virtualmente em um webcast ao vivo e indivíduos e grupos puderam fazer perguntas através de redes sociais. No dia da conferência, mais de 700 regiões do planeta acessaram ao vivo informações do evento e os interessados em todos os 50 estados e Washington, DC, organizaram grupos para assistir a transmissão ao vivo, discutir ideias e enviar comentários.

A conferência foi precedida de pré conferências que durou um ano e que trouxe quatro temas comuns para discussão: a) segurança na aposentadoria, b) envelhecimento saudável, c) serviços de longo prazo e d) suporte e justiça para os mais velhos. A Conferência da Casa Branca sobre o Envelhecimento (WHCOA) lançou quatro resumos de políticas em cada uma dessas áreas.

Na abertura do evento, feita pelo presidente dos EUA, Barac Obama, ele disse: “Quando vencemos a Segunda Guerra Mundial, quase todo mundo chegou em casa e teve o seu bebê. Agora, a cada dia quase 10 mil desses bebês completam 65 anos de idade. Muitos desses não pouparam o suficiente para a aposentadoria. Há um monte de gente aqui fora que trabalha muito, muito duro, mas no final do dia não têm ainda o suficiente para o seu sustento”, reconhecendo a dificuldade de se preparar para a aposentadoria do jeito que a economia está.

Iniciativas públicas e privadas

Durante a conferência, o governo anunciou uma série de novas ações e iniciativas públicas para ajudar a garantir que os adultos mais velhos possam manter a saúde e dignidade na aposentadoria. Um dos principais anúncios incluíu uma regra proposta pelos Centros de Serviços Medicare e Medicaid (CMS) para atualizar completamente os requisitos de qualidade e de segurança para mais de 15.000 lares e centros de saúde. A atualização seria a primeira nos últimos 25 anos.

As atualizações são destinadas a melhorar a qualidade de vida, melhorar o atendimento nos lares de idosos e os serviços centrados na pessoa, melhorar a segurança dos residentes e trazer exigências regulatórias mais para perto de normas profissionais atuais, de acordo com relatório da Casa Branca sobre a conferência.

Ao mesmo tempo, muitas organizações privadas anunciaram compromissos similares, incluindo a iniciativa América Amiga da Demência, liderada por Lab de Ação Coletiva em parceria com USAgainstAlzheimer da Associação Nacional de Agências na Área do Envelhecimento e a Blue Cross Shield Blue de Minnesota. A iniciativa pretende apoiar comunidades amigas da demência em todo o país e expandir de 10 a 15 locais-piloto adicionais, de acordo com o relatório.

Olhando para o futuro da habitação Sênior

Tecnologia foi uma prioridade na conferência também. Os avanços feitos na última década têm ajudado as pessoas a viver mais tempo e permitiu que os idosos se preparassem melhor para o seu futuro. Assim como a tecnologia tem crescido, opções residenciais para idosos também cresceram, mas muito pouco em relação à demanda.

“Independentemente de onde WHCOA viajou no ano passado e independentemente do grupo que visitou, uma ideia surgiu constantemente”, diz o relatório. “Todos concordaram que é hora de mudar a conversa de que a onda da velhice vai nos esmagar, deve-se reconhecer que esta onda pode ajudar a levantar o barco de todos com o poder da experiência para melhorar as nossas famílias, nossas comunidades e nossa sociedade … mudar a percepção do envelhecimento é o nosso último desafio à medida que avançamos para a próxima década”, afirma o relatório.

No entanto, mudar a percepção do envelhecimento pode não ser suficiente para a habitação na velhice, visto que a acessibilidade ainda é um grande problema para muitos adultos mais velhos. O relatório pediu que governos federais, estaduais e locais trabalhassem em conjunto para resolver problemas com o setor privado, bem como para satisfazer as necessidades para esta população crescente. Uma maneira de ajudar os idosos, afirma o relatório, poderia ser a iniciativa do presidente assegurando mais opções de planejamento de aposentadoria para 30 milhões de norte-americanos, a fim de reservarem uma verba para mais tarde na vida.

* Amy Baxter escreve Acesse Aqui. Tradução livre de Dhara Lucena, colaboradora do Portal do Envelhecimento.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 1764 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento