Aos 92 anos, a mais velha ginasta do mundo dá show

Johanna dá seu testemunho quanto a velhice: “Se você praticar exercícios físicos com frequência, o envelhecer se torna bem mais fácil”.

 

Todos querem saber quando ela vai parar de se apresentar sobre as barras. Johanna tem uma resposta pronta: “Meu rosto não mente, ele é velho… Um dia, com certeza, vou parar de fazer ginástica, escreva aí, será o dia da minha morte”.

Johanna Quass continua aprontando sobre barras paralelas. Não espere dela nenhum salto mortal, mas se prepare para aplaudir sua performance, ela é genial.

Johanna começou a treinar aos oito anos. Aos dez participou de sua primeira competição. Mas isso foi há muito tempo, nos anos 30 do século passado. Johanna nasceu em 1925, em Hohenmölsen, na Alemanha.

Veio a guerra, a ginástica foi banida da Alemanha e Johanna migrou para o handebol. Deu tempo ao tempo. E o tempo sempre esteve ao seu lado.

Em 1947 ressurgiu para a ginástica. Dedicada ao esporte, não tinha tempo para namoro, mas um técnico conquistou seu coração e com ele teve três filhas.

Nunca se afastou completamente da ginástica. Tornou-se treinadora como o marido, mas sempre praticando ginástica.

Aos 52 anos voltou a competir como máster. Aos 82 continuava com suas apresentações e foi reconhecida como a ginasta mais antiga a praticar o esporte. Seu nome passou a fazer parte do livro dos recordes e dificilmente o deixará, pois Johanna simplesmente não para.

Em um campeonato máster ocorreu uma situação que a deixou muito orgulhosa. Não havia nenhum competidor na sua faixa etária, 80 anos ou mais. Ela foi convidada a se encaixar na faixa mais elevada do torneio, 70 a 75 anos. Johanna se apresentou entre as mais jovens e ganhou. Lembra desse fato com orgulho.

Johanna não toma remédios porque simplesmente não apresenta nenhuma doença. Seu último resfriado foi consequência de um ar-condicionado muito forte durante sua estadia em Singapura, em maio passado. Por conta da gripe, pegou leve nas barras, mesmo assim foi muito aplaudida. Ela espera estar recuperada o quanto antes, pois este mês, em Berlin, quer fazer bonito no campeonato de máster.

Sobre a velhice, ela dá seu testemunho: “Se você praticar exercícios físicos com frequência, o envelhecer se torna bem mais fácil”.

Todos querem saber quando ela vai parar de se apresentar sobre as barras. Johanna tem uma resposta pronta: “Meu rosto não mente, ele é velho… Um dia, com certeza, vou parar de fazer ginástica, escreva aí, será o dia da minha morte”.

 

Mário Lucena

Mário Lucena

Psicólogo e jornalista, faz parte da Equipe do Portal do Envelhecimento.

mariolucena escreveu 19 postsVeja todos os posts de mariolucena