Como garantir que dormitórios frequentados por cuidadores mantenham a privacidade original?

Algumas mudanças simples, tais como retirar algo que permanecia numa mesa de cabeceira e colocar de forma suspensa por prateleiras, criando uma nova superfície e liberando apoio para aparelhos ou medicamentos. Ou então alterar o sistema de iluminação auxiliar de apoio para um sistema articulado e preso na parede, permitindo maior flexibilidade no uso. De qualquer modo, objetos decorativos devem manter a humanização do lugar, representando histórias e momentos felizes.

Maria Luisa Trindade Bestetti *

 

como-garantir-que-dormitorios-frequentados-por-cuidadores-mantenham-a-privacidade-originalTodos compreendemos que, se há um lugar em casa onde refletimos nossa maneira de ser a partir de preferências, esse lugar é o dormitório. Nele permanecemos para compor aparências, para proteger nossos valores e para o necessário descanso, compondo elementos de lembranças das muitas horas passadas lá. Quando o dormitório garante a privacidade, podemos definir como resguardar nossos desejos, intimidades e escatologias. Porém, se houver a necessidade do cuidado por outrem, não há como impedir seu acesso e trânsito naquele espaço.

Em algumas situações, será necessária a liberação de passagens mais adequadas para o manejo junto à cama, para a organização de rotinas e medicamentos em mesas de apoio e para o alcance de tomadas, evitando o uso de extensões. Alguns princípios podem diminuir o estranhamento e manter o senso de pertencimento.

Objetos significativos podem e devem ser mantidos, pois representam a memória dessa pessoa. Algumas mudanças simples, tais como retirar algo que permanecia numa mesa de cabeceira e colocá-lo suspenso por prateleiras, criando uma nova superfície e liberando apoio para aparelhos ou medicamentos. Ou então alterar o sistema de iluminação auxiliar de apoio para um sistema articulado e preso na parede, permitindo maior flexibilidade no uso. De qualquer modo, objetos decorativos devem manter a humanização do lugar, representando histórias e momentos felizes.

A cama, móvel muito maior e algumas vezes inconveniente pela altura ou modelo de cabeceira e/ou peseira, deve ser avaliada pela dificuldade que possa causar ao cuidado, pois cria obstáculos para apoios, e deve facilitar o acesso do cuidador para o auxílio eventual ou frequente. Igualmente deve oferecer facilidade para a manutenção, tanto na troca dos lençóis como na limpeza do espaço que ocupa. Cabe lembrar que o cuidador, seja ele profissional ou familiar, empreende esforços físicos para preservar a melhor condição possível de uso naquele ambiente. Portanto, se necessária a troca da cama, que se preservem detalhes originais, especialmente com forrações conhecidas e que transmitam alegria e aconchego ao ambiente.

O sol da manhã é germicida e está na orientação leste, com exposição também a nordeste. É preferível que haja sol direto, luz natural e ventilação que garantam uma troca mais saudável, com cuidados para a preservação do controle de temperatura. O uso de climatização artificial oferece a manutenção de temperaturas confortáveis, mas sempre deverá ser mantida, também, a umidade do ar e a ausência de ruídos contínuos, que podem criar estressores significativos para longas permanências no dormitório.

Aparelhos eletrônicos, como computador e TV, podem oferecer alternativas de distração, mas sair para outros ambientes com essa finalidade pode criar objetivos estimulantes, além de garantir um sono mais adequado. Enfim, o dormitório é o território das atividades mais íntimas, mas pode garantir seu caráter personalizado apesar da necessidade de outras pessoas. Basta que não se decidam mudanças sem a participação desse sujeito, para o qual se pretende o melhor bem-estar.

* Maria Luisa Trindade Bestetti é arquiteta que pesquisa as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. Saiba mais Aqui

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 1764 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento