A 100 passos de um sonho

No sul da França, uma respeitada e autoritária dona de um restaurante estrelado no famoso guia Michelin está cada vez mais preocupada com a chegada da trupe indiana que resolve abrir um restaurante bem em frente ao seu. Ela trava uma verdadeira guerra contra o vizinho, mas aos poucos conhece o filho do seu adversário, o talentoso Hassan Kadam (Manish Dayal), que, como ninguém, sabe desvendar os segredos de uma primorosa culinária. “Você precisa ter os ingredientes básicos no coração e depois nas panelas…”.

 

 Desafios, comidinhas exóticas e muito amor pelo que se faz. Esses são os ingredientes deliciosos de “A 100 passos de um sonho”, filme do diretor Lasse Hallström, o mesmo de “Chocolate”, aquele com a atriz francesa Juliette Binoche com sua loja de gostosuras e doces envolventes que conseguem capturar até as almas mais gélidas.

Não é de hoje que o cinema invade as cozinhas mais requintadas e glamorosas. Para quem gosta de se aventurar por esses mares, lá vai a dica: “O cinema vai a mesa” de Rubes Ewald Filho e Nilu Lebert (Editora Melhoramentos). O livro leva ao leitor um conjunto de filmes memoráveis com suas histórias e receitas para lá de apetitosas e comandadas por ilustres chefs do Brasil. Um verdadeiro encontro de prazer em vários sentidos.

Aqui, nos “A 100 passos de um sonho” – roteiro assinado por Steven Knight, adaptado do romance de Richard C. Morais (no Brasil chamado de “A Viagem de 100 passos”) – pegamos carona na história do jovem chef indiano Hassan (Manish Dayal), cuja família foge da Índia e se instala na Europa. A primeira escala é Londres. Mas, lá, na cinzenta cidade eles descobrem que “os legumes não tem alma”. Depois dessa “constatação” já temos uma leve noção do que nos espera nessa curta caminhada.

O pai, o teimoso Papa Kadam (Om Puri), disposto a encontrar o destino culinário de sua família, pega seus parcos pertences e segue seu rumo. Meio por acaso com um carro velho, um freio quebrado e muita disposição, eles acabam num pequeno vilarejo no interior do sul da França.

Para apimentar tudo, o mais prestigiado restaurante do local tem uma estrela do conceituado guia Michelin (a ponto de atrair políticos importantes) e é dirigido com determinação e pulso firme por Madame Mallory (Helen Mirren).

A partir daí, Papa Kadam abre um exótico restaurante indiano bem em frente ao estabelecimento da francesa. Ele conta com o talento culinário de seu filho, Hassan e a ajuda dos outros três para tocar o lugar, mas encontra na vizinha uma poderosa inimiga e no limite de sua ira e inveja, a mais perigosa sabotadora.

Entre diferenças culturais e sentimentos conflitantes, a história encanta e comove pela superação e valor de um bem viver que, sim, todos podem conseguir. Tudo que se deseja pode estar apenas a mais ou menos 100 passos que, claro, podem ser infindáveis, mas também poderosamente milimétricos.

Hassan, ainda um menino, já conhecia os segredos de uma culinária especial. E o comerciante da barulhenta e confusa cidade indiana soube reconhecer os primeiros sinais quando decide vender a iguaria, o disputado ouriço do mar: “Ao garoto que conhece…”.

“Os ouriços do mar tem gosto de vida e a vida tem um sabor próprio escondido nessa concha. Uma vida bela e primitiva”.

De onde viriam os primeiros ensinamentos? Das mãos delicadas da mãe que desde cedo transmite ao filho seu conhecimento sobre os temperos sagrados e riquezas da alma. “Você precisa ter os ingredientes básicos no coração e depois nas panelas…”.

Um chef de um importante restaurante francês revela ao jovem: “acreditamos que comer seja uma experiência multissensorial e certas combinações de sabores e aromas ativam enzimas e estimulam partes específicas do cérebro evocando o prazer e também lembranças de experiências prazerosas. Como um certo cheiro que lembra o seu primeiro amor”.

Que fique claro que até uma simples omelete tem lá seus encantos quando feita com a doce lembrança do momento passado: “Tudo deve ser intenso, fresco e quente na boca, tudo ao mesmo tempo”.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=s2vYugcZB2I

Luciana Helena Mussi

Luciana Helena Mussi

Engenheira, psicóloga, mestre em Gerontologia pela PUC-SP e doutora em Psicologia Social PUC-SP. Editora-executiva da revista Kairós Gerontologia. Coordenadora da Coluna Filmografia do Portal do Envelhecimento. Professora do Curso de Especialização em Gerontologia (Cogeae-PUCSP). E-mail: lucianahelena@terra.com.br.

lucianamussi escreveu 44 postsVeja todos os posts de lucianamussi